REDES DE APOIO

CASA NEM

A Casa Nem é um espaço de acolhimento para pessoas LGBTIs em situação de vulnerabilidade social, com foco em transexuais e transgeneres. É um espaço autosustentável e festas são realizadas para ajudar nessa autosustentabilidade do local,que também recebe diversos tipos de doações. Na Casa Nem opressões são proibides e o espaço abriga diversos projetos que se inclui o PreparaNem, CosturaNem, FotografaNem, YogaNem, Libras, voltado para as travestis, trans e a todes que se considerem Nem.

Rua Dias da Rocha 27 .
Rio de Janeiro
e-mail: casanem2016@gmail.com
A Casa Nem aceita doações de alimentos. Outras doações entre em contato via email.

MAPA DO ACOLHIMENTO:

Uma plataforma que conecta mulheres que sofrem ou sofreram violência de gênero a uma rede de terapeutas e advogadas dispostas a ajudá-las de forma voluntária. Possui mais de 2500 voluntárias das áreas de psicologia e direito espalhadas por todos os estados brasileiros. 

https://www.mapadoacolhimento.org/


COLETIVO TAMOJUNTAS:

O grupo TamoJuntas nasceu por conta da campanha #MaisAmorEntreNos com o intuito de atender mulheres vitimas de violência de forma gratuita, a partir da advocacia probono prevista no Estatuto da OAB.

http://www.tamosjuntas.org,br


LIGUE 180:

Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência – Ligue 180 – é um serviço de utilidade pública gratuito e confidencial (preserva o anonimato), oferecido pela Secretaria Nacional de Políticas, desde 2005.

O Ligue 180 tem por objetivo receber denúncias de violência, reclamações sobre os serviços da rede de atendimento à mulher e de orientar as mulheres sobre seus direitos e sobre a legislação vigente, encaminhando-as para outros serviços quando necessário.

A Central funciona 24 horas, todos os dias da semana, inclusive finais de semana e feriados, e pode ser acionada de qualquer lugar do Brasil e de mais 16 países (Argentina, Bélgica, Espanha, EUA (São Francisco), França, Guiana Francesa, Holanda, Inglaterra, Itália, Luxemburgo, Noruega, Paraguai, Portugal, Suíça, Uruguai e Venezuela). Desde março de 2014, o Ligue 180 atua como disque-denúncia, com capacidade de envio de denúncias para a Segurança Pública com cópia para o Ministério Público de cada estado. No link abaixo, vejam os números de acesso ao serviço em diversos países.

https://www.mdh.gov.br/navegue-por-temas/politicas-para-mulheres/ligue-180


CENTRO DE DEFESA DA CONVIVÊNCIA DA MULHER –  CIDADE DE SÃO PAULO:

O Centro de Defesa e de Convivência da Mulher (CDCM) oferece proteção e apoio a mulheres em razão da violência doméstica e familiar, causadora de lesão, sofrimento físico, sexual, psicológico ou dano moral. A rede socioassistencial conta com 15 CDCMs que possuem 1.610 vagas para mulheres, proporcionando atendimento social, orientação psicológica e encaminhamento jurídico. Com o funcionamento de segunda à sexta-feira, das 8h às 18h, o objetivo do serviço é contribuir para o fortalecimento da mulher e o resgate de sua cidadania. No link abaixo, vejam os endereços dos centros de atendimento e acolhimento.

http://www.capital.sp.gov.br/noticia/sao-paulo-disponibiliza-diversos-servicos-para-mulheres-que-sofrem-violencia-domestica


CONSELHO ESTADUAL DOS DIREITOS DA MULHER – ESTADO DO RIO DE JANEIRO

O Conselho Estadual dos Direitos da Mulher (CEDIM/RJ) foi criado em 1987 e foi um dos primeiros conselhos de direitos da mulher do país, como resultado das lutas e reivindicações dos movimentos feministas e de mulheres no Estado do Rio de Janeiro. O CEDIM foi instituído por meio do Decreto 9.906 de 06/05/1987 e, posteriormente, pela Lei Estadual nº 2.837 de 19/11/1997 “com a finalidade de elaborar e implementar, em todas as esferas da administração do Estado do Rio de Janeiro, políticas públicas sob a ótica de gênero, destinadas a garantir a igualdade de oportunidades e de direitos entre homens e mulheres, de forma a assegurar à população feminina o pleno exercício de sua cidadania”. No link abaixo, vejam os endereços das redes de atendimento espalhadas pelo Estado do Rio de Janeiro

http://www.cedim.rj.gov.br/servicos.asp


CRAVI- CENTRO DE REFERÊNCIA E APOIO À VÍTIMA – ESTADO DE SÃO PAULO:

Com 79% dos atendimentos destinados ao público do gênero feminino, o Centro de Referência e Apoio à Vítima (Cravi) oferece suporte gratuito às mulheres em diversas áreas. O espaço possui uma equipe interdisciplinar de triagem, especializada em receber, triar e encaminhar os usuários para a rede pertinentes a cada demanda.

Os colaboradores do Cravi, programa da Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, são especializados em acolher, atender, informar e orientar vítimas e familiares nos casos de crimes de homicídio, latrocínio e ameaça, além de violência doméstica. Criado em 1998, o centro possui quatro postos no Estado: Barra Funda (capital), Araçatuba, Santos e São Vicente. Saiba mais no link abaixo:

http://www.saopaulo.sp.gov.br/ultimas-noticias/cravi-suporte-amplo-e-gratuito-as-mulheres-vitimas-de-violencia/


NÓS, MULHERES DA PERIFERIA – SÃO PAULO

O IDEAM – Instituto de Defesa e Apoio da Mulher – é uma ONG que atende na zona norte na sede da Prefeitura Regional Jaçanã Tremembé às terças e quintas das 13h30 às 16h, por ordem de chegada. Vejam no link abaixo o endereço:

http://nosmulheresdaperiferia.com.br/servicos/instituto-de-defesa-e-apoio-da-mulher-oferece-orientacao-juridica-gratuita-na-zona-norte/

 


INSTITUTO MARIA DA PENHA – FORTALEZA

O seu surgimento está diretamente ligado à história de vida de Maria da Penha, que se tornou um símbolo de luta no combate à violência doméstica contra a mulher.

Só para lembrar: a Lei n. 11.340/2006 leva o nome de Maria da Penha como uma forma de reparação simbólica depois de tantos anos de omissão do Estado brasileiro e de impunidade do seu agressor. Ela também representa o acesso à justiça e foi criada para garantir os direitos de milhares de mulheres vítimas de violência no País.

E o papel do Instituto Maria da Penha nesse contexto é estimular e contribuir para a aplicação integral da lei, bem como monitorar a implementação e o desenvolvimento das melhores práticas e políticas públicas para o seu cumprimento, promovendo a construção de uma sociedade sem violência doméstica e familiar contra a mulher. Saiba mais no link abaixo:

http://www.institutomariadapenha.org.br/


APAV- APOIO À VÍTIMA – PORTUGAL

A APAV tem como missão apoiar as vítimas de crime, suas famílias e amigos, prestando-lhes serviços de qualidade, gratuitos e confidenciais.
É uma organização sem fins lucrativos e de voluntariado, que apoia, de forma qualificada e humanizada, vítimas de crimes através da sua Rede Nacional de Gabinetes de Apoio à Vítima e da sua Linha de Apoio à Vítima – 116 006 (dias úteis: 09h – 21h).

Aquando de um crime, muitas pessoas, para além da vítima directa, serão afectadas directa ou indirectamente pelo crime, tais como familiares, amigos, colegas. A APAV existe para apoiar.

Os serviços da APAV são GRATUITOS e CONFIDENCIAIS. Veja mais no link abaixo:

https://apav.pt/vd/index.php/apoio-a-vitima


APOIO A VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA – AMAZONAS
A rede oferece atendimento social e psicológico, assistência jurídica, rodas de conversas sobre violência doméstica e familiar, além de abordagens informativas durante ações externas sobre a rede de serviços.
Na Sejusc, a porta de entrada para o atendimento realizado é o Serviço de Apoio Emergencial à Mulher (Sapem), que oferece orientação social, acompanhamento psicológico e condução da vítima para exames no Instituto Médico Legal, além da busca de pertences e acolhimento provisório. Vejam no link abaixo os locais de atendimento:
A rede oferece atendimento social e psicológico, assistência jurídica, rodas de conversas sobre violência doméstica e familiar, além de abordagens informativas durante ações externas sobre a rede de serviços. Vejam no link abaixo os locais de atendimento:

NARCÓTICOS ANÔNIMOS – NA

NA é uma irmandade mundial ativa em  144 países e com mais de 70.000 reuniões semanais no mundo. Qualquer um, independente de raça, crença, opção sexual, cultura, idade ou situação financeira pode participar de nossas reuniões que são TOTALMENTE GRATUITAS. Encontre no link abaixo uma unidade em sua cidade:


ALCOÓLICOS ANÔNIMOS – AA

É uma irmandade onde os membros compartilham forças, experiências e esperanças. O único pré requisito é que o membro queira parar de beber. Saiba mais no link abaixo:

http://www.aaonline.com.br/ver.php?id=17&secao=5

 


ADVOCACIA FEMINISTA
Primeiro escritório feminista do Rio de Janeiro. Conta com colaboradoras de todas as especialidades.
Contatos: (21) 21 96707-7509
                 e-mail: cristiane.g.oliveira@gmail.com
                 Facebook: Cristiane.g.oliveira.advogada.das.mulheres